Português
Gamereactor
análises
The Great Ace Attorney Chronicles

The Great Ace Attorney Chronicles

Juntem-se ao antecessor de Phoenix Wright em duas histórias marcantes que se estreiam em inglês pela primeira vez.

HQ
HQ

Desde 2015 que os fãs de Ace Attorney esperavam pela oportunidade de jogarem ambos os títulos da série The Great Ace Attorney, os spin-offs que transportaram a franquia para a Era Meiji. Seis anos depois da estreia dos dois jogos, temos finalmente o lançamento da coleção, agora com melhorias visuais e com lançamento na Nintendo Switch, PC e PS4. Merecerá The Great Ace Attorney Chronicles o tempo de espera? Vamos descobrir.

Entre os dois jogos encontramos um elenco de personagens encantadoras, consistindo no protagonista Ryunosuke Naruhodo, na sua assistente Susato, no seu melhor amigo Kazuma, na dupla Herlock Sholmes e Iris Wilson (inspirados em Sherlock Holmes e Doctor Watson) e no advogado de acusação Barok van Zieks. Existem também personagens secundárias memoráveis que se envolvem na história de forma recorrente, algumas mais centrais para a narrativa do que outras, interligando a história entre os dois jogos. A série Ace Attorney é conhecida pelo seu elenco cómico e estes dois jogos não diferem, com as suas animações a serem mais expressivas que nunca graças à captura de movimentos.

Os dois jogos, que dão vida a The Great Ace Attorney Chronicles, são muito focados na narrativa e apresentam momentos extensos de diálogos entre personagens. As histórias são lineares e colocam os jogadores a investigar, a questionar, examinar, triangular e a fazer decisões para resolverem os casos. Em termos de mecânicas, os dois jogos são iguais, e partilham muitas funcionalidades com a série principal, como a utilização de múltiplas testemunhas em Professor Layton vs. Phoenix Wright: Ace Attorney, onde a análise das provas é ainda mais importante que nos outros títulos, deixando-vos rodar e aproximar objetos em busca de segredos.

Joint Reasoning é a nova mecânica presente nas investigações, onde Naruhodo trabalha com Sholmes para fazer as suas deduções, Como os jogos são fortes em história, é difícil analisá-los sem cairmos em spoilers. Por isso, vou fazer comentários gerais à coleção. Devo sublinhar que podem saltar para os spin-offs sem conhecerem a série, no entanto, escusado será dizer que devem jogar primeiro The Great Ace Attorney: Adventures antes de começarem The Great Ace Attorney: Resolve.

The Great Ace Attorney Chronicles

O primeiro jogo, The Great Ace Attorney: Adventures, segue o início da carreira de Naruhudo como advogado, incluindo a sua estreia num tribunal japonês e as suas aventuras em Londres. O segundo jogo, Resolve, continua a história, mas sem seguir uma ordem cronológica dos eventos, o que pode tornar a sua campanha um pouco mais confusa.

O jogador é introduzido gradualmente às mecânicas, através de um tutorial, e às contradições que terá de identificar à medida que avança nas investigações. A dificuldade aumenta à medida que a campanha avança, mas nunca vi o ecrã de Game Over - estou familiarizado com a série, talvez a experiência difira para os menos experientes. Ambos os jogos têm uma opção de avanço automático, com o jogo a terminar as investigações pelo jogador.

Como em Ace Attorney Investigations: Miles Edgeworth, os casos interligam-se com a história principal de cada jogo, mas as aventuras de Naruhudo não ficam por aí, e combinam as narrativas de ambos os jogos numa só. Existem pontas soltas em Adventures que só são resolvidas em Resolve (até combina bem). O payoff é tremendo, apesar de demorar algum tempo a chegar. Estes jogos funcionam melhor como uma coleção e não consigo pensar na frustração dos jogadores que os jogaram em separado!

Apesar dos jogos funcionarem melhor como um só título, vale a pena mencionar que os primeiros casos de Resolve trazem alguma repetição, com algumas personagens do primeiro jogo a regressarem nestas horas iniciais. No que toca à narrativa, a sua presença faz todo o sentido, mas é estranho estarmos a revisitar mais uma vez os mesmos locais e a ouvirmos as mesmas músicas do jogo anterior. No entanto, a banda sonora e os gráficos são excecionais, com alguns dos melhores arranjos orquestrais da série - apenas Professor Layton vs. Phoenix Wright: Ace Attorney se aproxima - e cenários repletos de detalhes, ainda que algumas texturas não apresentem a melhor qualidade possível.

The Great Ace Attorney Chronicles vale a pena a espera? Comparado aos outros jogos, oferece um cenário diferente e uma narrativa contida, expandindo-se por 10 capítulos ao longo de dois capítulos. É um jogo perfeito para novos jogadores devido a ser a sua própria história, longe da série principal, mas os fãs também irão adorar esta experiência porque é, no final, refrescante.

The Great Ace Attorney ChroniclesThe Great Ace Attorney Chronicles
The Great Ace Attorney Chronicles
09 Gamereactor Portugal
9 / 10
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados



A carregar o conteúdo seguinte


Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.