Português
Gamereactor
análises
Hood: Outlaws & Legends

Hood: Outlaws & Legends

Um jogo de Robin dos Bosques que falha por completo o alvo.

HQ
HQ

O conceito de Hood: Outlaws & Legends é absolutamente brilhante; Robin dos Bosques e o seu gangue de ladrões revoltaram-se contra os altos impostos praticados, e decidiram roubar o dinheiro diretamente dos regentes. Como conceito de jogo isto traduz-se numa experiência cooperativa para até quatro jogadores, que devem tentar roubar locais bem guardados pela inteligência artificial. O problema? Existe uma segunda equipa de jogadores a tentar roubar o mesmo local.

Mas antes de continuarmos convém esclarecer que isto não é a versão do Robin dos Bosques com colãs verdes ou animais em vez de humanos. É uma abordagem mais realista e sombria, como temos visto em interpretações mais recentes para cinema, e isso estende-se ao design das personagens. O Ranger (Robin dos Bosques) parece ter saído de um dos jogos de Assassin's Creed, enquanto que a Hunter (Lady Marian) se apresenta com uma série de tatuagens tribais. Mystic (Frei Tuck) tem estranhos sinais na sua cabeça, e apenas o Brawler (João Pequeno), se apresenta com um aspeto mais parecido com o original.

Hood: Outlaws & Legends é exclusivamente online, mas permite jogar um percurso de treino antes de lançar o jogador na ação propriamente dita. Aqui pode testar rapidamente todas as personagens e aprender as suas vantagens e desvantagens, mas infelizmente começamos a detetar problemas logo a partir deste ponto. Os controlos não responderam como desejávamos, e o comportamento dos oponentes controlados pela inteligência artificial deixou muito a desejar, com movimentos aleatórios e muita repetição de frases e diálogos.

Ficámos mais receosos, mas lá partimos para o jogo propriamente dito. Em essência os assaltos estão divididos em partes, incluindo chegar a um determinado alvo, roubá-lo, chegar ao ponto de fuga, e carregar os espólios para um veículo de fuga. Como já referimos em cima, esta ideia parece-nos fantástica, mas o facto de existir outra equipa de jogadores estraga por completo a experiência de jogo, motivando batalhas campais quando o objetivo devia ser algo muito mais subtil e calculado.

Hood: Outlaws & Legends

Antes de começar cada missão, existe uma área central em redor de uma fogueira, onde pode escolher e modificar a sua personagem para o trabalho em mãos. Depois disso, deve tentar cumprir os objetivos com um grupo de amigos, ou tentar a sua sorte com um grupo aleatório - o que provou ser um desastre completo. Ninguém parecia estar realmente concentrado em chegar ao tesouro, e planeamento é algo que não existe.

Exemplo de uma partida com um grupo aleatório: Logo de início, alguém decidiu atrair os guardas - mas decidimos deixá-lo estar. Depois, com um outro jogador, tentámos surpreender os guardas que ainda não tinham sido alertados, mas o nosso colega também se recusou a agir furtivamente. Resultado? O grupo todo morreu em poucos minutos. Para piorar a situação, o sistema de matchmaking é francamente mau, demorando imenso tempo e misturando jogadores de consolas e PC. Aqui o problema é que existe uma vantagem tremenda para quem estiver a jogar no PC com rato e teclado, e o jogo não compensa de forma alguma essa diferença.

Outro problema é que os jogadores podem melhorar as suas personagens com equipamento, e isso não é considerando nos confrontos entre jogadores ou no sistema de matchmaking. Isto significa que um jogador de nível baixo é rapidamente massacrado por outro de nível mais elevado, tornado a experiência em algo extremamente frustrante. A única ligeira hipótese de se divertir e ter sucesso com Hood: Outlaws & Legends, é através de um grupo coordenado que esteja em comunicação.

Isto não quer dizer que não existam alguns momentos ou mecânicas de qualidade. A ação furtiva, por exemplo, funciona bastante bem, e pode ser realmente difícil perceber onde estão os outros jogadores. Carregar o tesouro para a saída também pode ser bastante entusiasmante, conforme tentamos proteger esse tesouro e o nosso companheiro da IA e dos outros jogadores.

Infelizmente conta-se com uma mão o número partidas que realmente apreciámos em Hood: Outlaws & Legends. Na grande maioria dos casos tudo o que conseguimos foi uma experiência trapalhona e frustrante, causada por controlos pouco fluídos, companheiros incompetentes, e uma componente PvP que simplesmente destrói a componente PvE. É verdade que todos elementos resultam em partidas que nunca são iguais, mas são quase todas igualmente desapontantes. Havia aqui grande potential, que infelizmente foi destruído por algumas decisões de design questionáveis.

HQ
Hood: Outlaws & LegendsHood: Outlaws & LegendsHood: Outlaws & Legends
05 Gamereactor Portugal
5 / 10
+
Parte do conceito é excelente. Mapas interessantes. Ação furtiva funciona bem.
-
Inteligência artificial é fraca. Sistema de matchmaking deixa muito a desejar. Controlos algo trapalhões. É difícil jogar com grupos aleatórios.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados



A carregar o conteúdo seguinte


Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.