Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Gamereactor
análises
Aliens: Fireteam Elite

Aliens: Fireteam Elite

Um jogo de ação cooperativa, que se passa 20 anos depois dos eventos de Aliens.

HQ
HQ

Aliens: Fireteam Elite passa-se 20 anos depois do filme Aliens: O Recontro Final, e é precisamente o filme dirigido por James Cameron que serve de inspiração para o jogo. Com isso queremos dizer que é uma abordagem muito mais virada para a ação, em que os xenomorfos são literalmente carne para canhão, e não a criatura misteriosa e imponente que vimos em Alien: O Oitavo Passageiro, ou no jogo Alien: Isolation.

Em 30 segundos de jogo é possível que já tenha eliminado igual número de xenomorfos, porque é essa experiência que Aliens: Fireteam Elite quer proporcionar. Em alguns momentos tenta recriar o clima e a atmosfera low-fi icónicos da franquia, por vezes com sucesso, mas em linhas gerais passará a maior parte do seu tempo a desbastar hordas de xenomorfos. Dezenas e dezenas de xenomorfos, até que esteja tão entorpecido quanto os próprios fuzileiros que comanda, depois de anos de serviço na escuridão do espaço.

Antes de continuarmos, permita-nos definir que tipo de jogo é Aliens: Fireteam Elite. Trata-se de um jogo de ação na terceira pessoa, com a câmara posicionada atrás da personagem, e com jogabilidade de esquadrões. Estão sempre presentes três personagens, uma controlada por si, e as outras duas controladas pela inteligência artificial, por outros dois jogadores, ou um misto de ambos.

Estruturalmente Fireteam assemelha-se a outros jogos cooperativos recentes, com uma base de operações para visitar entre missões, que permite definir a sua classe, as habilidades, e opções de personalização, além de servir como lobby para reunir o seu grupo de jogadores. A partir daqui dará início às missões, empacotadas em campanhas separadas, cada uma consistindo de alguns objetivos levemente ligados por uma narrativa.

Aliens: Fireteam Elite

Aquando do lançamento, Aliens: Fireteam Elite oferece cinco classes distintas: Gunner, Demolisher, Technician, Recon, e Doc. Cada classe tem duas habilidades distintas, e usá-las em conjunto para criar explosões, bloqueios, e maior capacidade de disparos, é crucial para enfrentar os xenomorfos. É um sistema em que cada classe tem a sua função, e em que todas são essenciais, e isso agrada-nos. Também existem quatro tipos de armas diferentes, cada tipo com vários modelos, que podem ser personalizadas com acessórios, cartas de desafio, e pinturas cosméticas. E já agora, vale a pena referir que tudo é desbloqueado com jogabilidade, porque Aliens: Fireteam Elite não tem micro-transações.

Irá também encontrar diferentes tipos de inimigos (mais de 20), como o Spitter que atira ácido, o Drone que aparece vindo do nada, ataque, e se esconde de novo, ou o Prowler, que é furtivo e prefere atacar pelas costas. Existem vários tipos, que requerem um comportamento tático específico por parte dos jogadores. Onde há menos variedade é na estrutura das missões, e em pouco tempo terá visto a maioria dos objetivos: esperar por um elevador para evacuar o esquadrão, ligar um gerador gradualmente, reiniciar ou desligar máquinas para permitir o progresso interno... é tudo familiar e sem grande inspiração, tornando-se rapidamente repetitivo.

Os controlos também são um pouco desajeitados, não alcançado a qualidade de outros jogos do género, como Left 4 Dead ou até o seu sucessor espiritual, Back 4 Blood. Não se joga mal, longe disso, e existem bons momentos de ação e tensão, sobretudo em co-op, mas na maioria das vezes será atacado tão rapidamente, que até a melhor estratégia será atirada pela janela em segundos, procedido de três jogadores a correrem como galinhas sem cabeça.

A jogabilidade funciona, mas nem sempre está à altura, o que é pena, porque a Cold Iron criou, em termos visuais e sonoros, algo bastante requintado. Aliens: Fireteam Elite não é exatamente um jogo "de nova geração", mas apresentada uma atmosfera densa, que faz justiça ao estilo de Aliens. A música é fantástica também, ecoando tanto o Alien original quanto Aliens. Combine isso com todo um design de som baseado nos filmes, e será difícil não ser preenchido por nostalgia.

Com a promessa de temporadas gratuitas para o futuro, bem como uma atualização gratuita para as consolas de nova geração, pode haver uma vida longa pela frente para Aliens: Fireteam Elite. É notório que a Cold Iron realmente adora Aliens e respeita o seu legado, mas por enquanto, o jogo parece-nos demasiado repetitivo, além de lhe faltar tensão e um refinamento superior da jogabilidade. Jogos como GTFO já provaram que é possível construir um jogo de ação de esquadrões com terror e tensão, mas Aliens não o consegue fazer. Ainda assim, fãs da saga podem apreciar o que tem para oferecer, sobretudo se tiverem amigos com quem jogar.

HQ
Aliens: Fireteam EliteAliens: Fireteam Elite
Aliens: Fireteam EliteAliens: Fireteam EliteAliens: Fireteam Elite
Aliens: Fireteam Elite
06 Gamereactor Portugal
6 / 10
+
Sistema de classes bem pensado e bem implementado. Muitas opções de personalização.
-
Estrutura repetitiva. Controlos algo trapalhões. O horror associado aos xenomorfos e à saga Alien não está presente.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados



A carregar o conteúdo seguinte